Crianças Prodígios

Leia mais

O mundo tem assistido extasiado ao progresso científico-tecnológico e a sua contribuição em todos os setores da vida no orbe terrestre. Em meio a toda essa revolução, nem sempre bem ponderada, temos nos deparado com um número cada vez maior de crianças prodígios que se adaptam às novas tecnologias de maneira natural e surpreendente. A presença desses seres iluminados nos faz refletir sobre a necessidade de acelerarmos os passos da tão desejada evolução, pregada pelos evangelhos do Cristo.
Quando falamos em prodígio, queremos nos referir a alguém, em tenra idade, que exibe habilidades excepcionais em um determinado campo de conhecimento. Seja nas ciências Exatas, Biológicas, nas Artes, na Literatura ou como líderes de grandes projetos internacionais. Falamos de um talento inato, diferenciado quando se considera a idade.
No passado, os prodígios também estiveram presentes, deixando-nos legados importantes que ainda hoje inspiram a humanidade, como é o caso de Mozart, Pascal, Galileu e tantos outros. Alguns vão além de prodigiosos, são também geniais na sua capacidade criativa de romper com as formas tradicionais de pensar, contribuindo de forma original com grandes feitos para a humanidade, como Albert Einstein, que não foi precoce, mas um grande gênio. Na nomenclatura atual os gênios são chamados de superdotados ou portadores de altas habilidades cognitivas e a sociedade contemporânea está repleta deles.
Mas o que nos diz a ciência e os estudiosos da doutrina espírita sobre esta questão?
Alguns estudiosos da neurociência e da psicologia acreditam que a alta habilidade está ligada a fatores genéticos, a estímulos externos e que as conexões cerebrais dos superdotados são mais complexas, levando o cérebro a um número maior de sinapses que as conexões de pessoas normais. Para Léon Denis, francês do século XIX, estudioso da doutrina espírita, todos esses fenômenos tem origem no passado da alma, nas numerosas vidas humanas
que ele percorreu, cada um traz ao nascer os frutos de sua evolução, a intuição do que aprendeu, as aptidões adquiridas nos diversos domínios do pensamento e da obra social. Para nós do século XXI, a convivência cada vez mais próxima dessas crianças deve nos favorecer quanto a grandeza que nos revela o conhecimento em todos os domínios, afirmando a certeza da lei da
evolução e do progresso moral.

Comentários:[email protected]

- Advertisement -spot_img

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui

- Advertisement -spot_img

Últimas notícias

Governo publica Instrução com procedimentos para comprovação de vacinação dos servidores estaduais

A Secretaria da Administração (Saeb) publicou, no Diário Oficial do Estado deste sábado (27), a Instrução N° 024/2021, que...