EVANGELHO DA QUARTA (13/10): “Ai de vós… que pagais o dízimo… mas deixais de lado a justiça e o amor a Deus”

Leia mais

ATUALIZANDO: As incoerências, tomando por base os discursos político e religioso.

ENTENDENDO

Jesus está na casa de um fariseu que O convidou para um almoço e ficou escandalizado porque Jesus e seus discípulos não lavaram as mãos, antes da refeição. E Jesus faz um desabafo com várias afirmações fortes: “Ai de vós, fariseus, porque pagais o dízimo da hortelã, da arruda e de todas as outras ervas, mas deixais de lado a justiça e o amor de Deus… Ai de vós, fariseus, porque gostais do primeiro assento nas sinagogas… “Ai de vós doutores da Lei, porque carregais as pessoas com fardos insuportáveis, e vós mesmos, nem com um só dedo, não tocais nesses fardos!” Antes Ele havia chamado a atenção para o excesso de preocupação com o exterior e o relaxamento com a vida interior. Hoje, Ele continua mostrando que os judeus se preocupam e são disciplinados no cumprimento dos deveres religiosos, mas não praticam o principal que é a “justiça e o amor de Deus”. A prática da Lei não pode ser feita em benefício próprio. É ai que está a hipocrisia que Jesus acusa neles – praticar os ensinamentos para tirar proveito e serem notados (Lucas 11,42-46).

AS INCOERÊNCIAS, TOMANDO POR BASE OS DISCURSOS POLÍTICO E O RELIGIOSO

As pessoas, por serem imperfeitas, costumam ser incoerentes. Algumas, habitualmente, outras eventualmente. Mas é no discurso político e religioso que a incoerência mais se manifesta. Nada mais revelador do que as gravações de um sermão depois do outro e de uma campanha política depois da outra. Inerência supõe unidade intrínseca. Aderência supõe unidade buscada e assumida. Coerência, significa unidade de pensamento e de vida. Espera-se o mínimo de abandono e de retrocessos. Quando o discurso de agora não bate com o de ontem e muito menos com a vida, pregador e político correm o risco de cair em descrédito. E não são poucos os que caem. Um dia, o discurso se distancia demais da vida e da práxis. Naquele dia, fica difícil para o pregador ou para o político reconstruir sua carreira (Parte de artigo do Pe. José Fernandes de Oliveira – Pe. Pezinho).

Padre Rosivaldo
Facebook: Rosivaldo Motta CSsR

- Advertisement -spot_img

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui

- Advertisement -spot_img

Últimas notícias

Garoto é recebido por Francisco, insiste bastante e ganha chapéu igual ao do papa

O papa afirmou, depois da audiência, que a criança tem 'uma limitação médica'. Um garoto roubou a cena na audiência...